Idiomas

Compartilhe

0
Shares
0 0 0 0
lets-talk-aprenda-ingles-e-faca-networking-ao-mesmo-tempo
3 de novembro de 2017

Let’s Talk: faça networking ao aprender inglês


Encontros acontecem no Centro Europeu e facilitam trocas de experiência

Promovidos pelo GBG de Curitiba, reuniões são oportunidade de manter o inglês na ponta da língua

Ser capaz de manter uma conversa em inglês é uma meta que dialoga tanto com competências exigidas pelo mercado de trabalho quanto com aspirações mais voltadas ao lazer, como viagens e intercâmbios. E o que não faltam são alternativas para atingir a fluência esperada para esse momento de diálogo, seja ele mais informal ou específico. Contudo, poucas delas são tão eficientes quanto, simplesmente, se lançar à prática sem receio. Com essa premissa, o Google Business Group (GBG) de Curitiba – parceiro do Centro Europeu e um dos dez grupos de negócios Google mais ativos do mundo – promove bate-papos semanais em inglês.

Abertos ao público, os encontros são conduzidos por um professor de inglês da escola, que exerce o papel de facilitador. “Um grupo crescente de participantes tem se reunido para esse bate-papo descontraído, que não deixa de ser um convite para interagir com pessoas de áreas completamente distintas ao treinar o idioma”, explica o co-manager do GBG Curitiba, Pablo Esquivel, que é anfitrião dos encontros.

Ele, como os outros gestores do grupo, trabalha no voluntariado para desenvolver a comunidade de negócios da cidade. “Os alunos de inglês e de empreendedorismo do Centro Europeu não precisam sair das instalações da escola para se conectar ao mercado, pois são anfitriões de um dos mais importantes GBGs do planeta”, salienta.
O intercâmbio com outras culturas também protagoniza os bate-papos, que já reuniram participantes da Itália e da Argentina. Uma delas é a mexicana Yessica Arias, que está há nove meses no Brasil e buscou o Let’s Talk para manter a fluência no idioma. “Tem sido uma boa maneira de praticar o inglês e interagir com pessoas de outros países, idades e áreas de atuação. É um ambiente bem propício para compartilhar experiências e essa troca é sempre muito rica”, ressalta.

O grupo, que costuma envolver de 15 a 20 pessoas, se reúne às terças-feiras para debater tópicos diversos em inglês, de viagens à negócios e tecnologia. Essa versatilidade é o que confere dinamismo à atmosfera dos encontros, organizados para que todos façam contato ao menos uma vez. “Em uma aula de idiomas é comum que as pessoas esperem o professor transmitir algo, enquanto no Let’s Talk nos desafiamos a praticar sem medo. Depois das primeiras vezes, percebemos a evolução”, conta Yessica.

Essa é apenas uma das práticas que podem ser usufruídas pelos alunos de inglês do Centro Europeu. A meta é que aprimorem a fluência à medida em que sem aproximam dos objetivos traçados para o aprendizado. Ficou interessado? Entre em contato conosco!

Compartilhe:


Deixe seu comentário