Idiomas

Compartilhe

0
Shares
0 0 0 0
5 de agosto de 2020

7 dicas para aprender inglês sozinho


Conciliar estudo, trabalho e família é um desafio durante a pandemia de Covid-19, não é mesmo? Mas você pode encarar esse período de isolamento social como uma grande oportunidade para desenvolver habilidades, como aprender inglês em casa.

A pandemia pode ter adiado sua viagem de férias, de negócios ou o tão sonhado intercâmbio, mas isso não significa que você deve pausar seus estudos. Pelo contrário! Aproveite o tempo livre para aprimorar ainda mais seus conhecimentos e transforme seu quarto em sala de aula.

Confira sete dicas valiosas para estudar no conforto de sua home sweet home! Shall we?

 

Organize sua rotina de estudos

Em primeiro lugar, coloque ordem na casa! Clean up the mess! A qualidade do aprendizado depende muito do ambiente onde você estuda. Nada de bagunça e barulho por perto!

Depois, é só definir horário mais adequado e estabelecer uma rotina. Pode ser após o expediente, a aula da faculdade ou depois que os filhos forem dormir.

Em casa, é comum perder a noção do tempo ou se dispersar com outras atividades. Por isso, quando for estudar, lembre-se de três palavras fundamentais: disciplina, motivação e concentração!

Anote todas as palavras novas

Especialistas apontam que escrever é uma das melhores técnicas para fixar o conteúdo. Essa tática é muito útil principalmente para quem está começando a estudar inglês, quer enriquecer o vocabulário e praticar a escrita (writing).

Tenha sempre ao seu alcance um caderninho, bloco de notas do celular ou o Evernote para registrar todas as palavras e expressões desconhecidas. Vale traduzi-las pelo Google Translator ou pelo Linguee e Reverso Context.

Outro excelente recurso para assimilar novos termos são os flashcards. Você pode fazer seus próprios cartões, mas há vários aplicativos que oferecem o método. O Quizlet usa fotos e desenhos para facilitar a memorização das palavras.

Pesquise para tirar suas dúvidas

A internet é uma fonte inesgotável de informação. Tudo o que você deseja saber está na rede. Por isso, quando precisar fazer uma pesquisa, que tal começar por conteúdos em inglês? Notícias de jornal, como o The Guardian, e posts de blogs são ótimas fontes.

Os fóruns online também funcionam para sanar suas dúvidas. Essas plataformas conectam pessoas do mundo todo, como o Quora e o Reddit. Nos fóruns, é possível tirar dúvidas sobre qualquer assunto. Basta se inscrever e iniciar uma conversa. Só não se esqueça de responder os comentários.

As enciclopédias entraram na era da internet! Para aprofundar sua pesquisa, acesse o Britannica e encontre conteúdos temáticos, como esportes, artes, política e ciência. É possível ainda assistir vídeos com legendas em inglês e participar de quiz para testar seus conhecimentos.

Leia e assista conteúdos em inglês

A palavra-chave é imersão! O contato com a língua inglesa deve fazer parte da rotina. Comece por alterar o idioma das suas redes sociais, do navegador e plataformas que você mais usa. Comprou um celular? Tente seguir as instruções em inglês. Vai fazer um bolo? No Pinterest, há várias receitas com instruções super fáceis de entender.

Ler é fundamental para aumentar o vocabulário e escrever melhor. Isso ninguém discute! O site do projeto Gutenberg tem um catálogo de clássicos na língua de Shakespeare para você treinar o reading. Se sua paixão é cinema, assista seu filme ou série prediletos no idioma original e legendas em inglês. No início, é difícil de acompanhar a pronúncia, mas logo você se acostuma!

Outra alternativa é se inscrever em canais no YouTube ou seguir podcasts. Ative as legendas e acompanhe os TED Talks. Já o Global News, da BBC, é um dos melhores podcasts para se manter atualizado sobre o que acontece no mundo!

Traduza suas músicas favoritas

Sem dúvida, esse é um dos jeitos mais divertidos de aprender inglês! Ao traduzir letras de música, você terá contato com phrasal verbs e gírias.

Na era pré-internet era preciso recorrer aos encartes de discos ou revistas para decifrar o que seu artista predileto estava cantando. Agora, as plataformas de streaming como Spotify e Deezer permitem acompanhar simultaneamente letra e música. Não é sensacional?!

Outra opção é baixar apps como o QuickLyric e o LyricsTraining. Nesse último, você preenche as lacunas enquanto escuta a música e ganha pontos conforme acerta as palavras. É semelhante àquela atividade em sala de aula!

Descubra gírias para aprender inglês

Já teclou 10Q para agradecer alguém? Ou escutou um britânico dizer “bloody” no meio de alguma frase? Esses são exemplos de gírias que povoam as conversas informais e o ambiente online. Conhecer slangs e expressões populares é fundamental para alcançar a fluência e se comunicar com falantes nativos.

Cada região tem seu próprio vocabulário de gírias. Na terra da Rainha, não é diferente. O “cheers”, por exemplo, serve também para agradecer, e “loo” é uma forma de se referir a banheiro. Descubra mais gírias no canal English with Lucy, do YouTube.

O Greengo Dictionary, no Instagram, ultrapassou um milhão de seguidores traduzindo literalmente expressões brasileiras para o inglês. Os posts são diários e você se diverte com as explicações!

Converse com amigos e até com você mesmo!

Aposto que você tem um amigo ou familiar fluente em inglês, que já morou no exterior. Acertei? Então, agende um bate-papo virtual para matar a saudade e, de quebra, treinar seu inglês. Conversar com pessoas conhecidas é um jeito de perder a vergonha. O importante é destravar a fala e não ter medo de errar!

Para melhorar a pronúncia, a dica é baixar o Hello Talk, um aplicativo mensageiro, como o WhatsApp, que permite conversar com estrangeiros. Basta escolher o idioma que o app mostra quem está online.

Você também pode aproveitar o isolamento para praticar inglês em família. Quem tem filho em idade pré-escolar vai estimular o aprendizado bilíngue durante essa fase em que as escolas estão fechadas.

Outro conselho é falar sozinho. Isso pode parecer estranho, certo? Mas ajudar a criar confiança na hora de aprender inglês e assimilar o conteúdo. É como ensaiar para uma apresentação de trabalho. Experimente falar diante do espelho ou gravar um vídeo curto! Assim, você pode comparar sua pronúncia com a de falantes nativos.

Curtiu as dicas? Agora é só praticar!

Take care! Cheers!

Compartilhe:


Deixe seu comentário