Design de Interiores

Compartilhe

0
Shares
0 0 0 0
motivos-pelos-quais-voce-deve-investir-em-design-de-interiores
20 de abril de 2018

Motivos pelos quais você deve investir em design de interiores


Se você quer se tornar um designer de interiores reconhecido no mercado de trabalho, venha conhecer o curso do Centro Europeu em Curitiba. A instituição segue o padrão das escolas de design da Europa, onde os alunos aprendem na prática a rotina do profissional elaborando projetos para clientes reais! Além disso, têm a oportunidade de entrar em contato com profissionais, parceiros e fornecedores. Outro diferencial do curso é o aprendizado com a ferramenta gráfica 3D mais utilizada no mercado.

Com professores antenados nas últimas tendências do mercado,  o curso do Centro Europeu Curitiba se destaca por formar profissionais antenados às últimas tendências, capacitados para projetar soluções inteligentes. A formação combina módulos e ateliês, é dinâmica e vivencial, capacitando os alunos para atuarem em diversas áreas: residencial, comercial, promocional e institucional.

Design de interiores

A decoração de ambientes é uma área promissora. As pessoas estão, cada vez mais, compreendendo que é possível manter o estilo próprio na hora de decorar a casa mesmo contando com a ajuda de um designer de interiores! Com certeza, esse profissional vai fazer a diferença no resultado final e vai transformar sua casa ou o ambiente de trabalho em locais mais aconchegantes, funcionais e confortáveis! Não importa o tamanho da reforma: contratar um designer de interiores vai facilitar muito a sua vida.

1. Economia

O profissional vai te ajudar a reduzir despesas indesejadas e ainda evitar que cometa erros que podem custar caro. Planejamento é uma palavra de ordem na hora de construir e reformar. Com um projeto bem estruturado oferece um orçamento realista e mostra os investimentos em cada fase da obra. A adoção de um cronograma também diminui os imprevistos.

2. Valor agregado

Investir em decoração é uma forma de investimento e valoriza o imóvel.

3. Funcionalidade

Deixar prevalecer seu estilo e criar um ambiente funcional é um desafio! O designer de interiores vai ajudá-lo a conciliar seu gosto pessoal e mobiliário, revestimentos e objetos bonitos, harmônicos e funcionais! Além disso, os ambientes projetados com a ajuda profissional são melhor aproveitados, levando em consideração o espaço disponível e outras questões relacionadas a iluminação e ventilação. Todos esses aspectos também influenciam na valorização dos imóveis.

4. Evite frustrações

O designer de interiores vai te ajudar a transformar suas ideias em algo real, além de aliar suas expectativas às tendências de mercado. Ele tem uma ideia global do projeto e vai construir uma imagem de como ficará o ambiente com os materiais que você escolheu. O profissional vai contribuir ainda na indicação de mobiliários, tecidos e revestimentos com qualidade e o melhor custo benefício.

5. Sem estresse

Uma obra envolve mil e um detalhes e costuma ser acompanhada de uma dor de cabeça constante. O designer vai te ajudar a gerenciar a construção e evitar que seu sonho se transforme em pesadelo!

6. Passo a passo

Os designers de interiores cobram por hora trabalhada, metragem, porcentagem do investimento no total da obra, entre outros. Vai depender do acordo fixado com o cliente. O profissional também pode assumir o projeto em etapas, como por exemplo, pagar somente pela planta baixa, pelo acompanhamento da obra, pela compra de materiais, pela contratação de mão de obra, por um projeto de acústica, iluminação, escolha de mobiliário ou objetos de decoração.

Outra opção é atuar como consultor. Nesse caso, ele irá ajudar o cliente com sugestões que se adequem melhor ao ambiente, levando em consideração aspectos como funcionalidade, ergonomia e conforto.

Contudo, o ideal é participar de todo o processo, desde o diagnóstico. O primeiro passo, antes de começar um projeto, é fazer uma análise informal do local – metragem aproximada, identificação de plantas originais, localização de colunas e vigas aparentes, pontos de hidráulica e elétrica visíveis. Na sequência, vem a parte mais divertida para o designer de interiores: trocar ideias com o cliente para conhecer as expectativas dele e colocar o projeto no papel. Nessa fase é importante incluir uma visita técnica com o empreiteiro para verificar como está o ambiente e se precisa de algum reparo.

Agora está na hora de partir para o anteprojeto: uma das etapas mais importantes. Nesse momento a proposta real das modificações é definida e há uma previsão do gasto total. Se o planejamento for aprovado pelo cliente o projeto executivo é colocado em prática. Nesta etapa são escolhidos os detalhes: material escolhido, tipos de tecidos, cores, entre outros. O cliente já terá uma ideia de como ficará o ambiente em imagens 3D.

 

Compartilhe:


Deixe seu comentário