Sommelier

Compartilhe

0
Shares
0 0 0 0
16 de março de 2017

As mulheres no mundo dos vinhos e cervejas


Maioria das mulheres encara apreço por bebidas como hobby e não potencial profissão

air para um happy hour com os amigos depois de um expediente atribulado ou aproveitar o clima mais ameno para degustar o vinho predileto. Em qualquer uma dessas situações, a presença das mulheres se revela, cada vez mais marcante, contrapondo a predominância masculina. Aos poucos, o mercado dá tímidos sinais de também abrir espaço às empreendedoras do segmento de bebidas.

 

“Hoje as mulheres estão apreciando tanto cervejas e vinhos como outras bebidas. O nível dessa relação depende muito da atividade, interesse e profissão que possuem e, por isso, ele pode ser apenas superficial, ou se tornar uma profissão”, sintetiza a professora do Curso de Sommelier do Centro Europeu, Patrícia Skvira. Para ela, o próprio perfil da mulher, em constante transformação, tem sido responsável por impulsionar essa mudança de cenário. “A entrada e retenção do gênero feminino nesse setor foi uma questão de tempo, com uma sociedade mais aberta a permitir cargos antes ocupados somente pelo gênero masculino a mulheres que foram demonstrando pulso firme e a mesma competência a responsabilidade conferida à atividade”, analisa.

 

Ainda que as mudanças estejam muito em voga, Patrícia é cautelosa quanto o ingresso das mulheres no mercado de bebidas. “Por sorte o mercado está reagindo positivamente às mulheres que já estão na profissão, mas muitas das dificuldades que enfrentadas na construção dessa carreira esbarram em preconceitos machistas”, compara.

Compartilhe:


Deixe seu comentário