Design de Interiores

Compartilhe

0
Shares
0 0 0 0
o-que-faz-um-designer-de-interiores
21 de março de 2018

O que faz um designer de interiores?


Designer de interiores e arquiteto atuam na concepção de ambientes residenciais e comerciais. Os arquitetos são contratados para realizar obras: derrubar paredes, modificar instalações elétricas e encanamento. Já o designer de interiores domina a arte de tornar os ambientes mais aconchegantes, confortáveis, bonitos e funcionais!

Há muitas diferenças entre o curso de Design de Interiores e Arquitetura. Essas duas áreas são complementares e podem apresentar diversas soluções para as demandas do mercado hoje em dia. Então, não se confunda! O arquiteto preocupa-se com aspectos estruturais de um projeto: desde o levantamento da obra, como a disposição predial, recuos, disposições normativas urbanas, entre outros aspectos. Por outro lado, o foco do designer de interiores é a parte interna desses projetos, que geralmente é realizada em um momento mais avançado da obra, na etapa do “acabamento”.

 

Por que contratar Designers de Interiores?

 

O Designer de interiores cuida dos espaços internos, tanto residenciais como corporativos. Tem uma visão ampla focada na estética, ergonomia e praticidade dos ambientes.

Na hora de construir ou reformar, muitas pessoas pensam em seguir a própria intuição e idealizam um “cantinho” que é a sua cara. Contudo, o designer de interiores é a pessoa mais indicada para essa função. O profissional será capaz de verificar aspectos que, muitas vezes, passam despercebidos dos olhos comuns, como a ergonomia na disposição dos móveis e o conforto estético decorrente do uso de determinado tipo de iluminação, além de cores e materiais que tornam o ambiente mais charmoso e acolhedor.

As oportunidades para o design de interiores são muitas! O profissional poderá escolher se prefere atuar como autônomo, lecionar em instituições de ensino ou entrar para uma empresa de consultoria ou arquitetura.

O designer de interiores está habilitado para planejar o interior de vários tipos de ambientes:

  • Hotéis;
  • Clínicas e hospitais;
  • Estandes;
  • Pontos comerciais;
  • Construtoras;
  • Imobiliárias;
  • Espaços públicos;
  • Universidades e escolas.

 

O trabalho do design de interiores começa no briefing do projeto. Nesta etapa, ele deve “captar” as necessidades do cliente. Trata-se de uma espécie de “entrevista” para entender o perfil dos usuários dos espaços que serão projetados. É como se o designer fosse um “psicólogo”, interessado em conhecer detalhes sobre comportamento do cliente. Algumas perguntas básicas auxiliam o profissional no direcionamento da criação do projeto: quantas pessoas vão utilizar a residência/escritório?; pretendem aumentar a família?; fazem quantas refeições juntos?; o que mais gostam de fazer nos momentos de lazer?; gostam de cozinhar?; recebem hóspedes?; o que você mais gosta de fazer em casa?; qual a sua relação com a tecnologia?; quais cores mais lhe agradam?; o que mais gosta quando se hospeda em um hotel; qual o orçamento possui para a obra?; e assim vai!

Depois de conhecer os hábitos do cliente, é hora de fazer o projeto, tarefa que inclui diversos estudos de elementos diferentes dentro dos ambientes, como móveis, iluminação, cores e materiais. São utilizados recursos 3D para visualizar o resultado e perceber se existe alguma interferência.  O designer de interior faz todo o detalhamento da planta baixa, para acomodar a mobília e os pontos de eletricidade, iluminação e telefonia. O profissional também estuda o forro, o piso, azulejos (para banheiros, cozinhas e espaços gourmets), além da planta hidráulica. Em resumo: o projeto integra todas as especificações, até mesmo a posição dos quadros na parede e a disposição de outros objetos de decoração!

Se inspirou? Venha para o Centro Europeu e se torne um designer de interiores requisitado no mercado!

Compartilhe:


Deixe seu comentário