Gestão de Empresas

Compartilhe

0
Shares
0 0 0 0
gestaoblog
25 de fevereiro de 2017

Competências sociais são tão ou mais importantes que as técnicas


Olhar para si mesmo é o primeiro passo para conseguir destaque dentro do mercado

Você já deve ter escutado alguém dizer que conhecimento é algo que não se perde. Qualquer que seja o segmento, ter domínio técnico da área em que se atua é, de fato, o primeiro passo para conseguir espaço no mercado de trabalho. Ao lado de candidatos cada vez mais talentosos e preparados, cuja missão diária é travar uma verdadeira batalha com o outro, não basta estar ativo, é preciso estar disposto a surpreender constantemente. Uma das estratégias para encarar esse desafio com maestria pode ser olhar para você mesmo.

 

Ser proativo e saber se comunicar e trabalhar em equipe são posturas valorizadas dentro da empresa

 

Conforme explica a especialista em comunicação e marketing, professora do curso de gestão de empresas do Centro Europeu, Sulamita Mendes, cada vez mais, a competência social ou pessoal se revela mais decisiva do que o conhecimento técnico. Para direcionar os interessados em se destacar no mercado, ela listou três habilidades indispensáveis.

 

Comunicação

Para enfatizar a importância da comunicação dentro das corporações, a professora é categórica: “a empresa que não sabe se comunicar não existe”. Para ela, saber dizer com o que se atua é tão importante quanto o fazer em si e, muitas vezes, sobra conteúdo, mas falta percepção de como transmiti-lo. “Quem não sabe negociar com o outro e engajar uma equipe acaba trabalhando sozinho e ficando à parte do mercado”, ressalta.

Trabalho em equipe

Com a análise do ponto anterior chegamos a outro atributo essencial: a disposição em trabalhar em equipe. “Desenvolver essa postura é ter resiliência e fazer bom uso das opiniões diferentes”, explica Sulamita. Ela contrapõe ainda que, na realidade, é comum as pessoas baterem de frente e não saberem extrair algo positivo dessas incompatibilidades.

 

Proatividade

A terceira competência listada pela especialista não deixa de ser fruto das duas anteriores. “Aquele que só responde ao ser solicitado está perdendo espaço aos poucos. Falar em atitude proativa é falar da entrega e do compromisso resultantes do entendimento do valor daquilo que se faz. Esse reconhecimento traz um retorno que vai além do dinheiro. Traz realização”, frisa.

 

Assim como entender a magnitude dessas habilidades, é essencial desenvolvê-las. O segredo, conforme Sulamita, mora em uma palavra: autoconhecimento. “Só cresço a partir do momento em que não me omito de mim mesmo e admito olhar para as minhas falhas”, resume. Para exercitar a desenvoltura em se comunicar, por exemplo, é preciso detectar se o problema é a timidez ou a falta de vocabulário. “Criar o hábito da leitura para falar com mais assertividade, se voluntariar para falar em público e se expor socialmente em eventos, mesmo sozinho, são alternativas para exercitar essas três competências”, conclui.

Compartilhe:


Deixe seu comentário