Design Thinking

Compartilhe

0
Shares
0 0 0 0
post-furf
20 de agosto de 2018

Centro Europeu faz web série com Furf Studio Design


Conheça um pouco mais sobre os mentores do novo curso Especialização em Design – Soluções de Impacto para o futuro

 

Mauricio Noronha e Rodrigo Brenner foram os mais jovens designers a receber o prêmio The Best of the Best do Red Dot e os primeiros designers brasileiros a ganhar o Leão de Cannes. A dupla comanda o Furf Design Studio, empresa iniciada enquanto ainda estavam na faculdade.

Seus projetos combinam poesia, humor, sustentabilidade e um olhar sensível sobre o mundo e as pessoas. Os dois serão mentores do novo curso “Especialização em Design – Soluções de Impacto para o Futuro”. Com professores com esse currículo, imagine só o que pode ser criado nesse curso!

O boom da Confete

O projeto de maior destaque do escritório é a Confete, a primeira capa de prótese de perna produzida em massa do mundo. Feita de polipropileno, a Confete é tem sete opções de cores e serve para quase todas as pessoas.

Antes, as capas eram feitas sob medida, como se fosse alfaiataria. Mudando o material e o processo, o custo foi reduzido em mais de 80%. Um produto que, sob medida, custava cerca de R$ 5 mil reais passou a custar R$ 400. Mais barata, a Confete é distribuída gratuitamente pelo SUS.

O projeto levou o prêmio The Best of the Best do Red Dot: Product Design Award, ganhou o Leão de Cannes na categoria Soluction e ganhou o IF Design Award na categoria Saúde. A Confete é o único projeto que conquistou os três principais prêmios de Design do mundo! E tudo isso competindo com gigantes como Apple e Ferrari.

A verdadeira relevância da Confete não está nas premiações ou no custo. Está no papel social que desempenha. A capa – colorida, personalizável e acessível – contribui com a autoestima de quem usa prótese.

Por dentro das mentes criativas

Em seis anos trabalhando juntos, Rodrigo e Mauricio desenvolveram o processo de criação próprio da Furf. O processo começa com a escolha de projetos significativos: “A gente não consegue criar um produto em que a gente não acredita”, explicam.

Em seguida, eles buscam a alma do projeto. “A partir de uma essência, a gente pode criar qualquer coisa”, e é por isso que os produtos desenvolvidos pela Furf tem o mesmo DNA, ainda que a estética seja bem diferente entre eles.

Rodrigo compara o processo de criação da dupla com espaguete à carbonara. A receita é simples e com poucos ingredientes, mas muito saborosa. A qualidade do prato é proporcional à qualidade dos itens usados. Da mesma forma, o design desenvolvido pela Furf busca as melhores soluções usando poucos ingredientes. “Achando a alma do projeto, o resto vai fácil”, garantem.

O que a Furf tem a ensinar

Para te mostrar um pouco mais sobre esse escritório fantástico e sobre como projetos tão surpreendentes são criados, nós conversamos com a dupla de designers em uma web série cheia de inspiração! Assista a todos os episódios aqui:

 

https://www.youtube.com/watch?v=PQwplARlUwA&list=PLOR35rPHJIeEQvOpFJ1eJmyXrxdKzZMgd

Compartilhe:


Deixe seu comentário