Fotografia

Compartilhe

0
Shares
0 0 0 0
post-murais
31 de agosto de 2018

Artes urbanas incríveis para fotografar em Curitiba


Pega a câmera e vem conhecer os muros mais legais da cidade

Foi-se o tempo em que arte ficava restrita a museus e galerias. A arte urbana enche as ruas de cores e nos faz prestar mais atenção à cidade. Em Curitiba, não é diferente. Grafite, mural, azulejo, colagens, estêncil: os desenhos se espalham em vários formatos. Os temas também são variados, com painéis para todos os gostos.

Uma das características da arte urbana é ser efêmera, um dia está lá, no outro já não está mais ou foi modificada. Por isso, que tal registrar em fotos? Listamos aqui alguns dos painéis mais legais da cidade:

 

Mucha Cores

Bem no centro da cidade, há um painel imenso, de quase 300m. A arte é bem recente, ficou pronta na última terça-feira, dia 27 de setembro.

O painel foi feito pala dupla Bicicleta sem Freio, dos ilustradores Douglas Pereira e Renato Reno, a convite da produtora Mucha Tinta e da Fundação Cultural de Curitiba (FCC). O Centro Europeu apoiou o projeto e alguns de nossos alunos participaram da ação, inclusive na cobertura fotográfica: a foto abaixo é da Fernanda Merizio, aluna de fotografia do CE.

Endereço: R. Mal. Deodoro, 686 – Centro

muchas-cores

Foto: Fernanda Merizio

 

Galeria Júlio Moreira

Pouca gente conhece o espaço pelo nome. A galeria Júlio Moreira liga o Largo da Ordem à praça Tiradentes e abriga o Clube de Xadrez e o TUC (teatro Universitário de Curitiba). Nas paredes, há um grafite do poeta curitibano Paulo Leminski, com uma poesia dele. A obra é dos artistas João Marcos e Michael Devis.

A galeria também tem vários trabalhos de lambe-lambe (pôster colado em espaços públicos) do fotógrafo Estevan Reder.

Endereço: galeria Júlio Moreira, próxima ao Largo da Ordem, praça Tiradentes e Travessa Nestor de Castro – Centro

largo

Foto: reprodução

Imagens da Cidade

Perto da galeria Júlio Moreira há outro mural icônico: Imagens da Cidade, de Poty Lazzarotto. A obra retrata elementos comuns da capital paranaense, como as estações-tubo, araucárias e o jardim Botânico. Do outro lado da rua, fica o mural “Largo da Ordem”, do mesmo artista.

Poty é um dos principais artistas curitibanos e fez 46 murais na cidade, que foram tombados como Patrimônio Cultural do Paraná.

Endereço: travessa Nestor de Castro – Centro

largo-da-ordem

Foto: Flavio Antonio Ortolan

Rua São Francisco

Andar pela São Francisco é como estar em um museu a céu aberto. Os muros e fachadas dos estabelecimentos são coloridos com todo o tipo de grafite e intervenções artísticas. A cada passeio pela rua, é possível descobrir um desenho novo.

Endereço: Rua São Francisco – Centro

sao-francisco

Foto: Aniele Nascimento / Gazeta do Povo

Painel Rio Iguaçu

Com mais de 50 metros de comprimento, o painel de azulejos é do artista Rogério José de Moura e Dias. A obra foi feita em 1996 e representa o Rio Iguaçu, da nascente até o ponto em que desagua no Rio Paraná, e relembra a expedição de D. Alvar Nuñez Cabeza de Vaca, que “descobriu” as cataratas do Iguaçu em 1542.

Endereço: Praça Rio Iguaçu – Centro Cívico

centro-civico

Foto: reprodução

Rua Prof. Fernando Moreira

Essa rua surpreende com a quantidade de grafites em sequência, um mais incrível que o outro. Em uma única caminhada, dá para abastecer o Instagram por vários dias! Um dos trabalhos mais legais é o grafite do artista Helder Oliveira, que fez um rosto feminino em um muro coberto por planta trepadeira. O resultado dessa colaboração com a natureza é que o desenho vai mudando ao longo das estações.

Endereço: Rua Prof. Fernando Moreira – Centro

centro

Foto: Instagram @helder_holiveira

O iluminado

Com a imagem de Jack Torrance, personagem do ator Jack Nicholson no filme O Iluminado, de Stanley Kubrick, esse painel chama a atenção de quem passa. O mural faz parte do projeto Motion Layers, que uniu street art e cinema. Além do mural dO Iluminado (feito pelo artista Eduardo Melo, o Artstenciva), há um representando o Frankeinstein (feito por Celestino Dimas) e outro o cantor Ray Charles (de autoria de Leandro Lesak, o Cínico).

Endereço: Rua Tibagi, 170 – Centro

AEREAS - CURITIBA, 11/04/2013 - PARANA - Painel finalizado pelo projeto de artistas Motion Layers no centro de Curitiba, na esquina das ruas Tibagi e XV de Novembro - Foto: Daniel Castellano / AGP / Agencia de Noticias Gazeta do Povo

Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

Compartilhe:


Deixe seu comentário